terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Mãe monstro, mata três filhos usando veneno de rato



Elena Kordyukova, 39, foi acusada de matar os três filhos com veneno de rato, por eles terem problemas de saúde, ela é moradora da cidade Ecaterimburgo, Rússia.

De acordo com a polícia, a mulher resolveu matar todos para formar uma nova família sem problemas. O caso só veio à tona após uma garotinha identificada como IIya, de 8 anos, ser socorrida e encaminhada para um hospital de Ecaterimburgo, onde os médicos encontraram vestígios da substância mortal em seu corpo.

Os corpos das outras vítimas foram exumados para saber a real causa da morte deles. Conforme relatos, Ilya e seus outros irmãos sofriam da síndrome atípica hemolítica-urêmica, uma doença extremamente grave que ameaça a vida. Segundo a perícia, os dois filhos da mulher, antes de morrerem, tinha tomado uma grande quantidade de veneno de rato. Elena, assim que foi presa, negou ter assassinado os filhos, que sofriam uma doença genética rara.

A síndrome provoca a formação de coágulos em pequenos vasos sanguíneos em todo o corpo, levando ao acidente vascular cerebral, ataque cardíaco, insuficiência renal e morte. De acordo com a polícia, a mulher confessou o crime, alegando que “tentou curá-los, mas foi mais fácil se livrar desse fardo e tentar dar à luz novas crianças saudáveis.”

A mulher passou por um exame psicólogo, mas ficou constatado que ela não sofre de problemas mentais e estava ciente do crime que cometeu. Elena foi presa no ano de 2015 e agora está sendo julgada. Ela pode ser condenada a até 20 anos de cadeia. As investigações da polícia apontaram que os irmãos Maxim e Misha e uma irmã, Alexandra, mas conhecida como Sasha, morreram com menos de 3 anos.

Os corpos das vítimas foram exumados e vestígios de veneno de rato foram encontrados nos restos mortais de Maxim e Misha, mas o corpo de Sasha se deteriorou demais e não teve como saber a real forma que ela morreu. Porém, a mãe da vítima afirmou ter dado veneno para a filha. Já a sobrevivente tomou 30 doses do veneno. O esposo da acusada, identificado como Andrey, está cuidando de Ilya.

Segundo ele, foi difícil de acreditar quando ficou sabendo que a esposa matou os filhos, alegando que era uma “mãe amorosa”. A polícia disse que o homem não sabia dos crimes. “Ela é uma mãe maravilhosa. Eu vi o quanto ela era atenciosa com as crianças. As crianças estavam profundamente doentes, e ela tentou salvá-las”, disse ele.

Com informações do Blasting News

Nenhum comentário:

Postar um comentário